logo
Latest Posts
Top
Safári & Vinhos

Safári & Vinhos

Sabe aquela experiência selvagem que faz parte da sua lista de desejos? O Parque Nacional Kruger é a resposta para ela

Safári & Vinhos

Sabe aquela experiência selvagem que faz parte da sua lista de desejos? O Parque Nacional Kruger é a resposta para ela. Principal atração turística da África do Sul, o parque de dois milhões hectares de extensão é uma amostra espetacular da vida na selva, e uma oportunidade única para observar alguns dos animais das savanas, incluindo os emblemáticos do Big Five: leão, leopardo, rinoceronte, búfalo e hipopótamo. Aliás, caso você não saiba, estes não são necessariamente os maiores animais da selva, na verdade, trata-se de um termo da caça, e indica os animais mais perigosos para os caçadores. E quando você está em qualquer pedacinho dessa reserva incrível, fique preparado para encontrá-los, mesmo que isso consuma muitas horas de seu dia, a bordo de carros 4×4 compostos por motorista e um guia.

Localizado entre as províncias de Mpumalanga Limpopo, e distante cerca de cinco horas de carro do aeroporto de Joanesburgo, o Kruger pode ser explorado de duas formas distintas, a começar com a opção do Game Drive, que consiste no safári em si pelo parque, ao longo de 3 a 5 horas, em carro 4×4 para até 20 pessoas. Se preferir, é possível dirigir carro próprio dentro do Kruger. A hospedagem pode ser em um dos acampamentos econômicos no interior da Reserva. Uma segunda sugestão é optar pela estadia em safari lodges, que são os hotéis e resorts típicos de selva, e daí, esteja preparado para refinamento, hospedagem com sistema all inclusive, além de piscina, spa e academia.

Esses lodges partilham de reservas privadas – as Game Reserves – que fazem fronteira com o Parque Kruger, o que permite avistar alguns animais caminhando livremente, ou a bordo de veículos 4×4, pode se aventurar pelas trilhas de asfalto e também pelas florestas que não estão demarcadas, o que deixa a experiência ainda mais selvagem. Antes de definir o tipo de aventura que se deseja, entenda que você está pisando no coração dos safáris africanos, e isso inclui ser espectador de feras enquanto elas dormem, caçam e se alimentam. Portanto, se prepare para cenas bastante emocionantes.  Ao fim do passeio que se inicia por volta das 5 da manhã, tudo o que se deseja é uma ducha e um jantar regado com alguns dos melhores vinhos sul africanos, aliás, a cada gole é uma nova paixão.

Não é de hoje que os safáris dividem os turistas com as rotas de vinícolas sul africanas. Aclamado entre os amantes da bebida, o vinho local é uma joia particular, de presença forte e invariavelmente uma deliciosa descoberta. Por aqui, os destinos mais tradicionais estão dispostos ao longo da Route 62, e por lá brotam vinícolas atraentes, cercadas de jardins e, muitas vezes, com restaurantes ultra charmosos, além de degustações de vinho bastante fartas. É neste trajeto, a partir da Cidade do Cabo, que você experimenta as Winelands Cape, a começar pela mais próxima delas, a cidade de Constantia, onde está a Constantia Wine Route, endereço para algumas das mais tradicionais vinícolas da região, como a Groot Constantia, a mais antiga produtora da África do Sul, uma especialista em Chardonnay Blanc de Noir.

Também próxima à Cidade do Cabo, a região de Franschhoek acomoda cerca de 50 vinícolas, onde pode-se facilmente passar uma tarde e ficar até o jantar, degustando vinhos, almoçando em vinícolas onde sejam feitas harmonizações, fazendo trilhas pelos vinhedos e fechando a noite com aperitivos, vinho e bom papo. E encontrar um bom restaurante não será difícil, já que Franschhoek é considerada a capital gastronômica da África do Sul, e certamente algumas das melhores vinícolas daqui – Haute Cabriere, La Motte, Mont Rochelle Mountain Vineyards – estão preparadas para completar o encanto do paladar. Outra visita obrigatória é à cidade de Stellenbosch, que solitariamente abriga pouco mais de 100 vinícolas, um paraíso para todo amante do vinho, com destaque para o Pinotage sul africano, mas também, para quem aprecia alta gastronomia e azeites, o que permite degustações apetitosas de vinho em locais como a Spier Wine, Dornier Wines e Saxenburg Wines, e uma jornada de sabores pelos azeites da Tokara.  O roteiro permanece aquecido com uma parada em Paarl, uma pequena cidade que se distingue pela arquitetura Cape Dutch, mas também, pelo clima bucólico que abraça as vinícolas Nederburg, Glen Carlou, a esplendorosa Laborie Wine Estate e Rhebokskloof Wines. Entre tintos e brancos, a melhor escolha é ficar.

css.php