logo
Latest Posts
Top
Londres e Arredores

Londres e Arredores

Se esta for a sua primeira ou quinta vez pelos arredores londrinos, escolher roteiros menos clichês pode render grandes descobertas

Londres e Arredores

Um território que faz com que você se sinta parte das histórias que são construídas dia a dia. Assim é Londres, na Inglaterra. Apesar dos protocolos reais que remontam a atmosfera da maior metrópole da Europa, são os detalhes trazidos por povos distintos que tornam a cidade um universo cultural fértil. As 270 nacionalidades distribuídas por aqui resultam em uma Londres que se reinventa em shows, sabores e atrações a cada nova temporada. Desta forma, se antes você chegava até aqui para respirar ares tomados de realeza por todos os lados – seja na Torre da Coroa ou na Catedral de Westminster – agora sua chegada é celebrada nos bairros mais agitados – e queridinhos da capital – a exemplo de Brixton e Dalston, que são eletricidade pura se você estiver preparado para um dia repleto de pequenas lojas, feiras e restaurantes em ruelas, e para uma noite agitada em um dos pubs e bares moderninhos, onde a música é – claro – sempre muito boa.

Música é algo que conduz o passo a passo dos moradores londrinos. A raiz, provavelmente, é o fato de eles terem aprendido com alguns dos melhores, como a banda que desafiou a popularidade de Jesus, encantando até os dias atuais com clássicos como I Want to Hold your Hand e Hey Jude. Os Beatles têm vibração própria por aqui, e claro, vale aquela passadinha pela Abbey Road para a foto mais emblemática de que se tem notícia, contudo, com a opção do London Rock Legends Tour a sua vida musical será levada a novos patamares, perpassando locais que fazem parte da história de astros do calibre de David BowieThe Rolling StonesJimi HendrixColdplay e Amy Winehouse. O gran finale para um dia repleto de descobertas é grandioso se feito ali no Royal Albert Hall, em Kensington, a mais expressiva casa de concertos da cidade, cenário para apresentações de música erudita, balé, rock e pop. Com sorte, alguma estrela mundial estará na programação.

Cercada de predicativos dignos de metrópole, em Londres, talvez, não haja nada mais fácil do que comer bem. E isso inclui apreciar o almoço e o jantar em um restaurante com estrelas Michelin, estando em bairros como Soho e Clerkenwell. Instantaneamente a sensação de estar numa capital do mundo se conclui. Para todos os próximos dias, existe sempre a opção de curtir aquela névoa gelada – e típica de Londres – numa passada pela Trafalgar Square e conferir a Galeria Nacional, ou sob temperaturas mais graciosas partir para o Green Park em direção ao Palácio de Buckingham. Sob sol, nada se compara à admiração serena do rio Tâmisa.

Para além dos traços tradicionais de Londres, os mais aventureiros curtem os festejos da Up Helly Aa, na Escócia, com todos os costumes nórdicos típicos. Se a decisão é não ir tão longe, ali do lado do mapa londrino está Bath, chamada de cidade spa, em virtude de suas águas termais e das inúmeras casas de banho romano espalhadas por seu centro. Acessível de trem, a charmosa cidade é um literal mergulho no passado. Aliás, se você aspira por experiências mais históricas é indispensável dispensar algumas horas entre as cidades de Amesbury e Salisbury, onde está o complexo Stonehenge, composto pelas emblemáticas pedras em círculo, além de restaurante e museu. A vista é deslumbrante! Feita para o verão e para quem gosta de uma face mais descolada, a delicada Brighton, cercada de jovens por todos os lados, é uma região ideal para bons banhos de mar, para um pôr do sol lá do Brighton Pier ou para muitas horas de compras pelas The Lanes, vias que acumulam lojinhas charmosas – de joias a peças vintages. Provando ser pequena, contudo, surpreendente, Brighton sugere mais uma carta na manga com as falésias Seven Sisters, parte do parque South Downs National.

Se esta for a sua primeira ou quinta vez pelos arredores londrinos, escolher roteiros menos clichês pode render grandes descobertas como o Gafanhoto, em Cambridge, e que consiste em um relógio em ouro 24 quilates, que representa o tempo que não podemos ter volta. Famosa por sua Universidade, a cidade tem casas de chá aprazíveis, mercados e passeios de gôndola. Com uma horinha de trem na direção sudeste chega-se a Canterbury, e lá não perca os Canterbury Tales, que deixam certo gostinho medieval no ar.

css.php