logo
Latest Posts
Top
Ljubljana e Bled

Ljubljana e Bled

Típica cidade europeia, ela acomoda muitas praças, edifícios históricos e museus de grande valor para as diferentes escolas da arte

Ljubljana e Bled

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Eslovênia é uma daquelas nações que pouco se ouve falar. Residindo entre alpes e castelos, ela é um território de paz, disposta a oferecer uma estadia que navega entre a história medieval e o charme de quem tem o Mar Adriático aos seus pés. Com uma área de 20 mil quilômetros quadrados, o país faz fronteira com a Áustria, Croácia, Hungria e a Itália, e combina com os roteiros casados de uma Eurotrip fenomenal, já que numa simples viagem de trem, de pouco mais de duas horas, a partir das capitais Zagreb, Budapeste e Viena chega-se ao coração esloveno, a bucólica Ljubljana. O nome é difícil, mas se apaixonar por cada pedacinho da capital eslovena é tarefa fácil. Típica cidade europeia, ela acomoda muitas praças, edifícios históricos e museus de grande valor para as diferentes escolas da arte, contudo, uma das principais atrações locais são as pontes que recortam o Rio Ljubljanica.

Entre as pontes mais famosas nos roteiros dos turistas estão a Cobbler’s Bridge, a mais antiga da cidade, construída originalmente em madeira durante o século 13, e endereço para um açougue que pouco tempo depois foi substituído por uma sapataria. Há ainda a Dragon Bridge que se destaca na paisagem em virtude dos seus dragões de cobre – símbolo de Ljubljana – que adornam a estrutura construída em meados do século 20. Seguindo a arquitetura moderna entre o aço e o concreto, a Butcher’s Bridge é mais conhecida em função dos cadeados colocados ali pelos enamorados de plantão, e não estranhe a série de esculturas que fazem referência ao tema açougueiro (Butcher), já que a ponte presta uma série de homenagens ao antigo açougue que residia na Cobbler’s Bridge. Por fim, a Triple Bridge, que conecta-se a mais duas pontes exclusivas para pedestres, também merece uma visitinha, até desembocar na Preseren Square, uma praça com variadas atrações, bem ao estilo europeu.

A praça concentra pequenas ruas – sempre limpas e arborizadas – e na caminhada acontecem descobertas como restaurantes e cafés charmosos, além da Igreja Franciscana da Anunciação, erguida no século 17 seguindo o estilo barroco, a The Fountain of Carniolian Rivers, uma fonte fincada em frente ao prédio da prefeitura, e a estátua de France Preseren, aclamado como o poeta mais romântico da Eslovênia, e segundo a história, o olhar de Preseren está direcionado para onde sua musa residia. Já na Praça do Congresso – a Kongresni Trg – as opções são mais convencionais, e por ali, o mais interessante talvez seja a contemplação arquitetônica da grandiosa da Universidade de Ljubljana, que mais se assemelha a um castelo, do edifício da Slovenian Philharmonic e da igreja Cerkev Svete Trojice, que perdura desde o século 18.

Independente da direção que você escolher seguir, os bons restaurante irão brotando com alguns de seus melhores sabores e ingredientes – peixes, frutos do mar, batata, queijos -, assim como, os hotéis mais famosos e aconchegantes daqui. Contudo, entre uma curva e outra, percebe-se que nenhuma atração tem fama maior do que o Castelo de Ljubljana – o Ljubljanski Grad – que no topo de uma montanha tem uma beleza imponente. Acessível de funicular, o Castelo oferece uma apresentação virtual sobre sua história, e o ingresso também possibilita uma visita à Capela St. George, à Torre de Observação e o museu com a história da Eslovênia. A fim de que o ritmo não seja perdido, emende uma viagem à vizinha Bled, uma cidade que conquista com o emblemático Castelo de Bled, que repousa numa ilha. De inspiração renascentista, o castelo data do século11 e tem a companhia de um torre e uma capela, e no restaurante local a atmosfera e os vinhos são deliciosos. A Eslovênia acumula inúmeros castelos, desta forma, para o tour ser completo adicione o Castelo Velho, em Celje, o impressionante Castelo de Predjama, incrustado na lateral de um penhasco em Predjama, e o Castelo de Otočec, transformado em um belíssimo e sofisticado hotel Relais & Chateaux.

A história não se restringe aos castelos, e de volta à estrada, uma parada em Ptuj e você encontra a cidade mais antiga da Eslovênia, com vestígios desde o período da Pedra, cercada de árvores e edifícios de telhado avermelhado. Outra sugestão é Piran que é beijada pelo Mar Adriático, e onde resistem ao tempo, muralhas e a Catedral de São Jorge. Uma vez nos arredores eslovenos você se verá diante da fama das cavernas locais, e não hesite diante da possibilidade de mergulhar nos tesouros subterrâneos da Caverna de Postojna, repleta de estalactites,estalagmites e OLM, um pequeno anfíbio. Considerada a maior caverna do mundo, a Postojna tem acesso via trem e ainda conta com lago.

css.php