logo
Latest Posts
Top
Santiago, Lagos e Patagônia

Santiago, Lagos e Patagônia

O sobrevoo pela Cordilheira dos Andes é, de certa forma, o cartão de visitas do território chileno, ou talvez, a primeira pista de que acontecerá mais um caso de amor à primeira vista

Santiago, Lagos e Patagônia

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

O sobrevoo pela Cordilheira dos Andes é, de certa forma, o cartão de visitas do território chileno, ou talvez, a primeira pista de que acontecerá mais um caso de amor à primeira vista. Em terra firme, a imensa cadeia de montanhas cobertas de gelo funciona como pano de fundo para uma capital vibrante, que tem de um lado, antigos edifícios suntuosos, e de outro, algumas das opções de entretenimento mais desejadas durante o alto inverno. Aliás, se durante o frio os turistas desembarcam em Santiago ávidos para se aventurarem pelas trilhas das estações de Valle Nevado, durante o verão, a cidade se torna propícia para ser vivida na rua, nos bairros mais charmosos e interessantes, como é Bellavista, o queridinho dos boêmios. E não poderia ser diferente, uma vez que aqui estão bares, pubs e restaurantes dispostos a fazer você curtir até o último minuto da noite chilena. Se não pelos drinks, visite o lugar para beber cultura em locais como o Museu La Chascona, que foi de propriedade de ninguém menos do que o poeta Pablo Neruda, ou então, dê uma passadinha nos teatros do entorno.

O vizinho, o bairro de Providência tem fama em razão de sua amplitude como centro comercial repleto de livrarias e cafés, mas também, com um espaço para o Parque de las Esculturas, que em uma área verde de 21 mil metros quadrados espalha obras de artistas chilenos consagrados, caso de Marta Colvin e Federico Assler. É o tipo de passeio para se fazer sem pressa, afim de aproveitar uma atração imperdível. Porém, nada se compara com a experiência de percorrer o Centro Histórico de Santiago, onde estão as construções remanescentes da história chilena, muitos delas no entorno da emblemática Praça de Armas. A partir daqui, por suas ruelas você descobre aIgreja Catedral Metropolitana de Santiago, o Museu Histórico Nacional, o Palácio de la Moneda e o Cerro Santa Lucia. Não muito distante, outra parada que reflete ótima escolha é o Cerro San Cristóbal, que te coloca em meio à natureza, percorrendo trilhas que levam ao topo a cerca de 900 metros de altura. Ao longo do caminho, há árvores, oZoológico Metropolitano e esculturas.

Ainda em Santiago, o bairro Itália rememora tudo o que há de melhor da cultura italiana, e isso inclui comer bem, e beber melhor ainda. Desta forma, por entre antiquários e lojinhas, você encontra ótimos restaurantes de culinária chilena, cabendo a você escolher entre clássicos como empanadas, caldo de congrio, machas a la parmesana (mexilhões), pastel de choclo e ostiones al pil pil (ostras apimentadas). Num piscar de olhos você se percebe apaixonado por outro tesouro chileno: os vinhos. Em rotas distintas, você pode apreciar a qualidade desta bebida em todas as suas variações, já que o Vale de Limarí consagrou a produção de vinhos brancos, e suas vinícolas convidam para a degustação de Chardonnay, Sauvignon Blanc e Cabernet. O Vale do Aconcagua, por sua vez, é dono de bebidas mais encorpadas, enquanto o Vale de Casablanca se popularizou em virtude de seus Chardonnay e Sauvignon Blanc bem harmonizados com opções gastronômicas. No sentido de Vale de San Antônio, as cepas de Pino Noir reinam soberanas, e no Vale do Maipo estão as melhores produções de Cabernet Sauvignon do país. Em cada vinícola, vale descobrir sobre os programas de degustação, almoço e os passeios de bicicleta pelos vinhedos.

Num voo rápido até Puerto Montt, vibre na atmosfera dos Lagos Andinos, tendo contato com expoentes turísticos – a Casa de Diego Rivera e o Museu Juan Pablo II – e com uma natureza imponente que inclui o vulcão Calbuco e a Baía Angelmó. Para uma experiência ainda mais gostosa, estenda a viagem até Puerto Varas, um vilarejo de vida pacata que conquista com opções bem aventureiras, como a escalada do vulcão Osorno, onde há uma estação de esqui e um delicioso chocolate quente. Aqui também é a casa para gastronomia apetitosa, vista a qualidade dos peixes, com destaque para o salmão, e das frutas, como framboesas e amoras. Outros destinos deste entorno são FrutillarVillarica – ideal para rafting, canopy e canyoning – e Pucón, querida pelos praticantes de esqui e snowboard em função das ladeiras do vulcão Villarrica.

Antes de pensar em partir do solo chileno, se permita a extravagância de desembarcar na Patagônia Chilena, que revela um espetáculo visual a cada piscada. Entre o branco intenso da neve e o azul das corredeiras, você pode encarar a viagem até Lago Carrera para conferir pessoalmente a beleza da Catedral de Mármore do Lago Carrera, classificada como uma das mais bonitas do mundo, tamanha a delicadeza da natureza nessas paredes de mármore. Outro expoente local é Huilo Huilo, uma reserva biológica no coração da selva patagônica que oferece um pouco de tudo. A fauna se exibe por meio de pudus e kod-kod, e a hotelaria de selva é aconchegante, além de refinada. Para os aventureiros de plantão há as trilhas Salto Huilo-Huilo, Salto El Puma e o Salto La Leona, cachoeiras, passeios de barco pelo Lago Pirehueico, rafting no Rio Fuy, tirolesas, cavalgadas, circuitos de mountain bike, paintball, caiaque, muro da escalada e passeio de bugue. No alto inverno, chegam os tobogãs de neve, esqui, snowboard e raquete de neve. Vamos?

css.php