logo
Latest Posts
Top
Image Alt

MHTour

Não há ouro ou diamantes por aqui, ainda assim, dormir sob as estrelas no Captain’s Desert Camp é um privilégio que enriquece a alma

Um sonho sob o céu de Wadi Rum

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Abraçado por gigantes montanhas, os 720 quilômetros quadrados do deserto de Wadi Rum, na Jordânia, refletem uma jornada de autoconhecimento, numa experiência de contornos mágicos. É impossível prever o que irá se sentir diante da oportunidade de cavalgar num camelo ao longo do pôr do sol, vislumbrando as paisagens formadas por paredões rochosos e desfiladeiros tombados Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco.  O cenário é tomado por tons terrosos e silêncio, além da sensação de estar num pedaço de paraíso esquecido pelo mundo. Não há ouro ou diamantes por aqui, ainda assim, dormir sob as estrelas no Captain’s Desert Camp é um privilégio que enriquece a alma.

Apenas em Wadi Rum – ou no Vale da Lua – é possível mergulhar nas inscrições petrográficas de quatro mil anos atrás, e à moda beduína viver uma noite peculiar, previamente regada a carneiro assado na terra, sob uma imensa fogueira, acompanhado de legumes, salada de vegetais, homus e pão sírio. As horas seguem animadas e num momento árabe clássico, turistas e locais se juntam para cantar e dançar, de forma que o som se faz com voz, violão e palmas das mãos. Enquanto a dança é improvisada no movimento para frente e para trás dos pés dos homens, e nas curvas envolventes das mãos das mulheres.

Ao fim da festa, o acampamento luxuosamente rústico acomoda turistas de todas as partes em tendas cujas paredes são feitas de lã grossa para proteger do frio intenso que recai sobre as noites no deserto. No interior há camas, mosqueteiros, mesa e iluminação de um lampião. Antes de dormir, a melhor escolha é conferir todas as estrelas do céu que neste momento parecerão muito mais perto de você. Para o café da manhã, o Captain’s Desert Camp sugere pão sírio, geleia caseira, ovos fritos, chá e café. A jornada por aqui se completa com um passeio em caminhonete 4×4 pelas alamedas que se formam por entre os desfiladeiros daqui, antes utilizados nas cenas Lawrence da Arábia (1962), filme de David Lean, que remonta as proezas de T.E. Lawrence e do príncipe Faisal Bin Hussein.

Entre uma curva e outra, uma parada numa loja de souvenires comandada por um trio de árabes. A loja não tem nome, mas sobra simpatia para os vendedores de batas, colares de ossos de camelo, kajal (maquiagem usada nos olhos), lenços, echarpes, pulseiras e ervas. A simpatia não é vendida em potinhos, mas, certamente, é uma das melhores lembranças para trazer para casa.

.

 

Post a Comment

css.php